Conhecendo as Afracs

Para quem não sabe o objetivo de cada AFRAC que existe no EMEJE, neste artigo você terá uma descrição de cada uma, para escolher aquele que é mais do seu jeito.

Evangelho Terapia

Objetivo: promover processo terapêutico vivencial a partir do Evangelho de Jesus.

Finalidade: momento de integrar corpo, mente, espírito. A única coisa que fica realmente presente é o corpo. A mente normalmente está no passado ou no futuro. Importante perceber o corpo. Ele nos diz sobre tudo, porque está realmente presente no aqui e agora. Por isso, a oficina tem o propósito de proporcionar vivências para sentir o corpo, sendo necessário muito silencio e integração consigo mesmo. Exercícios de respiração, movimentos com respiração, dinâmicas de introspecção, levando o indivíduo a perceber-se e depois dialogar sobre os exercícios. Tudo isso norteado pelo Evangelho de Jesus.

Esperanto

A oficina de esperanto tem por objetivo promover o contato do participante com sua essência divina, abordando ludicamente o ideal esperantista para cativá-lo a entender as leis divinas e naturais. Os oficineiros perceberão o esperanto como um instrumento adequado para aprender estas leis, pois ele instiga a tolerância relativa às diferenças culturais. A partir do esperanto, aumenta-se o raio de convivência, aprende-se sobre outras culturas, outros modos de vida e relaciona-se melhor com toda a família espiritual humana.

Dança

A prática da dança permite ao homem enriquecer tanto qualidades físicas, como psíquicas e espirituais. No que diz respeito as primeiras podemos citar: a beleza corporal, a visão, a precisão, a coordenação, a flexibilidade, a tenacidade, a imaginação, a expressão, o trabalho em grupo, a cooperação, entre tantos outros benefícios. Mas é no campo espiritual que entendemos toda a sua extensão:  “Assim como a música trabalha com os movimentos interiores da alma, a dança exterioriza os movimentos do seu mundo interior. Dançando, o homem transcende o ser físico, adentrando na harmonia com o ser espiritual que há em si mesmo e exterioriza esse ser espiritual em vibrações harmônicas nos movimentos de seu corpo. A emoção vibra em seu coração e se exterioriza nos movimentos harmônicos do corpo, que representam os movimentos interiores da alma. O artista abre espaço no próprio espaço para a sua vibração que se expande além do visual e atinge o expectador que pode captar, não só pelos olhos e pelos ouvidos, mas entrando em sintonia com essa vibração.” (ALVES, Walter Oliveira. Introdução ao Estudo da Pedagogia Espírita: Teoria e Prática. 1ª ed. Araras/São Paulo: Instituto de Difusão Espírita, 2000, p.206)

MOVIMENTAR-SE: é ter vida, é agir, é evoluir.  É também não ter medo, estar pronto para lançar-se no que for pedido, estender-se para qualquer plano, caminhar em qualquer direção. Ter vida é sentir, experimentar, crescer, é receber e dar, preencher e esvaziar, nascer e morrer, balançar entre os polos de alto e baixo, muito e pouco, claro e escuro; é ser jogado, e tornar-se, é reunir-se, é se abrir. E agir é fazer, perguntar, responder e construir; é prever, projetar, realizar; é criar; é ajudar, proteger, fazer crescer; educar; é guiar, assumir, responsabilizar-se. Evoluir? Aspirar, confiar, ir adiante; caminhar; afirmar o claro, afirmar o alto, afirmar o dentro e daí o fora; e, sempre querer; e entregar-se cada vez mais. (Rolf Gelewski)

Teatro

A oficina de teatro tem como objetivo a utilização de experiências teatrais para ativar novos olhares e percepções acerca de nós mesmos e da nossa relação com o outro, com o grupo, com o espaço que nos cerca. Busca-se o encontro com o seu eu, o conhecer a si mesmo e não tem como propósito a construção de personagens ou cenas para apresentar no fim do encontro.

Entende-se por experiência um evento que de alguma forma nos atravessa e constrói um novo jeito de estar no mundo, novas corporeidades. Um corpo com sede. Bebe-se água. Temos um corpo hidratado. O ato de beber água configura uma experiência, portanto, pois, temos corpos e maneiras diferentes de estar antes e depois de beber a água. Com o teatro, trabalhamos experiências ligadas a conceitos como: sensorialidade, a conectividade com o que nos cerca (o outro, o grupo, o espaço, o tempo), imaginação, memória e presente.

Importante ir com roupa leve e que permita sentar e deitar no chão de maneira confortável.

Música

Na oficina de Música, buscamos ampliar nossos horizontes em virtude da compreensão dessa arte, à luz do espiritismo, o consolador prometido que segundo Leon Denis: “vem abrir para a arte novas perspectivas, horizontes sem limites.”.

Trabalhamos conceitos como: capacitação, inspiração, desenvolvimento e criação musical, em sua teoria e prática, descobrindo ou consolidando o conceito de que todos nós somos, como filhos de Deus, cocriadores em desenvolvimento e temos o germe da Música divina latente em nós, o que nos torna compositores natos. Sendo assim, o fato de ACHAR que não sabe nada de música não o impede de participar da oficina, pois sabemos que as facilidades em relação à mesma vêm não somente dessa, mas das várias experiências abarcadas durante as diversas encarnações vividas e as dificuldades são desfeitas na medida em que nos propomos a iniciar o aprendizado, reaprender e praticar o aprendido.

Relacionamento Interpessoal

A oficina de Relacionamento Interpessoal é uma AFRAC voltada para o autoconhecimento, que tenta auxiliar o participante a reconhecer seus sentimentos e pensamentos acerca de sua existência a partir do contato consigo e com o outro.